Imprensa / Notícias do Setor / Espaço do Associado

11/05/2018



EXPECTATIVA NO AUMENTO DAS VENDAS PARA O DIA DAS MÃES É DE 8%


Expectativa no aumento das vendas para o Dia das Mães é de 8%

Bella Città deve receber cerca de 36 mil pessoas no próximo final de semana

 

O Dia das Mães é uma das datas mais importantes para o varejo. No setor de shopping centers o otimismo é grande com relação ao aumento das vendas. O Bella Città Shopping Center projeta um crescimento de 8% em relação ao mesmo período do ano passado, isso significa 1,5% a mais que o levantamento divulgado pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce). A entidade divulgou uma pesquisa que aponta que o setor deve ter elevação de 6,5% nas vendas, em comparação com o mesmo período de 2017.

A falta de frio pode até ser festejada por quem não simpatiza com as baixas temperaturas, mas, por outro lado, acaba prejudicando percentualmente a saída das roupas de inverno de dentro das lojas. “Estávamos estimando um aumento de mais de 10%, já que a economia deu sinais de aquecimento, porém, devido às altas temperaturas para essa época do ano, estimamos um crescimento de 8%”, destaca a gerente Geral do Bella Città Shopping, Nadia Jeziorski Hartmann, reforçando ainda que mesmo com a falta de frio, as expectativas são as melhores para essa época, quando as vendas para o dia das mães só perdem para o Natal em perspectiva.

Outro crescimento representativo para o Bella Città é com relação à campanha que comemora duas décadas de inauguração do primeiro Shopping de Passo Fundo. A promoção “20 anos, novas histórias” acumula hoje mais de 12 mil cupons participantes. Numa comparação com o mesmo período de campanha de Dia das Mães em 2017, o aumento na participação chega a 120%. A promoção presenteia até novembro 20 clientes com viagens para os destinos mais procurados do Brasil.

 

O mercado de Shoppings Center

Os dados revelam que a retomada do mercado está alinhada à expectativa da Abrasce. “O setor de shoppings no Brasil está entre os cinco que mais crescem no mundo. Estamos otimistas com o ano de 2018 e já sentimos a retomada de confiança do consumidor. Nossa expectativa para 2018 é crescer entre 5,5% a 6%”, afirma o presidente da entidade, Glauco Humai. Outro crescimento significativo para o setor é o fluxo de visitantes, que teve alta de 3,1%, no primeiro trimestre. Já a vacância, que são as lojas vagas, se manteve estável, em 5,3%, saudável para os padrões do setor que está entre às três menores do mundo. A alta das vendas e do fluxo de visitantes, no trimestre, refletem na queda de 4,1% da inadimplência, outro fator que reforça o contínuo avanço do setor de shopping centers no Brasil.