Imprensa / Notícias do Setor / Espaço do Associado

23/04/2018



DIA MUNDIAL DO LIVRO - GOIABEIRAS SHOPPING RECEBE DOAÇÃO DE LIVROS PARA PROJETO DE LEITURA ASSISTIDA


Dia Mundial do Livro

Goiabeiras Shopping recebe doação de livros para Projeto de Leitura Assistida

 

Desenvolvimento de senso crítico, expansão do vocabulário, melhora da escrita e aumento do conhecimento são apenas alguns dos principais benefícios adquiridos por quem lê. Para estimular este hábito entre crianças e adolescentes da Escola Estadual Ulisses Cuiabano, a partir desta terça-feira (24.04), em homenagem ao Dia Mundial do Livro comemorado nesta segunda-feira (23), o Goiabeiras Shopping passa a ser ponto de doação para o Projeto de Leitura Assistida. A expectativa é receber 835 livros no Espaço Livre Livro, localizado no 1º piso. 

 

Dificuldades marcantes como vocabulário precário, falta de compreensão, erros ortográficos e poucas produções significativas pelos alunos chamaram a atenção do diretor e professor de Língua Portuguesa, Dimas Antônio, responsável pela elaboração do projeto. Ao todo, são 26 os títulos pedidos que atenderão alunos dos 7º, 8º e 9º anos. Entre as obras está o livro Fábulas de Esopo, que custa a partir de R$ 10,90.

 

“Queremos melhorar nossos resultados na Prova Brasil e no IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Identificamos que muitos dos nossos alunos não conseguem ler e nem interpretar, e o projeto é uma forma de tornar rotina a leitura na escola. Essa é a razão da campanha de arrecadação”, conta o diretor.

 

Para ele, o espaço oferecido pelo shopping deverá ajudar muito o projeto. “Acredito que podemos até mesmo dobrar o número de livros para a nossa escola, pois o shopping é uma vitrine onde passa muita gente. Muitas pessoas não sabem onde fica a escola, já o Goiabeiras todos os moradores de Cuiabá sabem onde é. Agradeço está abertura, pois vai ajudar demais também pela possibilidade de aumentar o número de leitores da escola”, avalia.

 

Amor pela literatura

 

Quando entrou na escola, aos sete anos, Dimas já sabia ler e escrever. A mãe dava aulas para ele.  “O meu primeiro livro de literatura  clássica foi ‘O Seminarista’, quando tinha apenas 11 anos. De lá para cá tomei gosto e, aos 16 comecei a escrever. Já tenho dois livros publicados e um para publicar. Penso que a leitura seja um combustível que nos conduz às demais manifestações artísticas”, avalia.

 

Para ele, hoje, computadores, videogames e o tempo assistindo televisão geram pouco interesse pela leitura. “Em consequência, observamos dificuldades de aprendizagem no dia a dia. E isso chama a muito a nossa atenção”.

 

Dia Mundial do Livro

 

O Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor está inscrito no calendário anual da organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO). A data é a mesma da morte de Shakespeare, Cervantes e Garcilaso de la Vega, em 1616, e o nascimento de autores como Vladimir Nabokov e George Steiner. 

 

Foto: Dimas Antônio. Crédito: Assessoria. 

 

Informações à imprensa: 

Luciane Mildenberger 

(65) 99971-1825